Xeque-mate.

terça-feira, 1 de outubro de 2019

 

 

 

 

Xeque-mate é o lance que põe fim a uma partida de xadrez, quando o Rei, atacado por uma ou mais peças adversárias, não consegue se mover para outra casa, tomar a peça que o ameaça ou bloquear o ataque com outra peça. E a Ferrari tomou um xeque-mate irônico da Mercedes – logo na Rússia – , onde o jogo é muito popular.

A combinação da largada funcionou até bem demais, com Vettel assumindo a ponta e abrindo uma vantagem consistente sobre Leclerc. Aí começou mais um capítulo radionovela vermelha, que tem proporcionado algumas emoções nesta temporada. Para fazer a troca, Leclerc teria que acompanhar o ritmo do alemão, não faria sentido Vettel tirar o pé e ficar exposto ao ataque do Hamilton. Só que, nessa função, os pneus do garoto se deterioram mais rápido que o previsto. A troca de posição foi feita dentro dos pits – até aí tudo ok. Mas o imponderável resolveu embaralhar as peças do tabuleiro da Ferrari. Foi o abandono do Vettel, poucos metros após sair dos boxes, que gerou o safety-car que acabou favorecendo a dupla prateada. Depois disso, Hamilton e Bottas acionaram o modo de cruzeiro e receberam a bandeirada sem maiores incidentes.

A prova em si foi bem movimentada, com boas disputas nas posições intermediárias e com Albon fazendo uma excelente corrida de recuperação. Ainda temos cinco corridas até o final da temporada, mas ontem ele parece ter garantido a vaga na Red Bull em 2020. Mas sabe-se lá o que passa pela cabeça do Helmuth Marko…

Para encerrar, por que é tão difícil um locutor que apenas narre, e não passe o tempo todo gritando e despejando opiniões furadas? É chato, cansativo e não agrega absolutamente nada ao espetáculo. É dura a vida do fã…

Agora a F1 faz as malas e desembarca no Japão, daqui a duas semanas. Corrida na madrugada, mas num horário razoável, 02h10.

Até lá!

Vera Peres

Vera Peres é publicitária e apaixonada por Fórmula 1 – desde sempre. Acorda no meio da madrugada para acompanhar corridas. É Ferrarista, fã incondicional do Schumi. Já visitou a Ferrari em Maranello, viu Alain Prost, David Coulthard, Damon Hill e Jacques Villeneuve treinando no autódromo do Estoril, viu o Hulkenberg marcar a única pole da carreira, em Interlagos/2015, debaixo de uma chuvarada, chorou com a morte do Gilles Villeneuve, coleciona filmes, documentários e livros sobre o esporte. O seu sonho de consumo é assistir – ao vivo – uma prova em Monza ou em Spa.

Forma | Conteúdo | Moda Masculina | Design |Marcas |Universo Masculino Alfaiataria | Luxo | Primavera-Verão | Coleção | Experiência

Leia Também