Rei morto, rei posto.

terça-feira, 10 de setembro de 2019

 

 

 

 

E a F1 tem um novo rei, Charles Leclerc. Aliás, nada mais justo para quem nasceu num principado. Vencer nos dois circuitos mais espetaculares da temporada não é pouca coisa e até Hamilton, do alto dos seus (quase) seis títulos, sentiu o cutuco.

Mas para alguém reinar, outro tem que ceder seu posto. E a temporada melancólica do Vettel me deixa triste. Embora alguns detratores insistam em afirmar que ele só ganhou seus quatro títulos em função do carro, nunca é demais lembrar que sua primeira vitória foi nesse mesmo circuito de Monza, debaixo de um temporal e com uma Toro Rosso. E que o primeiro título, em 2010, foi uma surpresa. De todos os candidatos que chegaram com chances na última prova, ele era o que tinhas as piores perspectivas. Não dá para menosprezar a brilhante carreira do Seb, mas é inegável que algo aconteceu, depois do erro na Alemanha, em 2018.

O duelo que o futuro da F1 aponta é Leclerc x Verstappen e os meninos já mostraram a que vieram, a alegria dos fãs está garantida.

Depois da chuva de sexta e da presepada na classificação sábado, a corrida foi uma festa italiana, com arquibancadas abarrotadas e muita vibração. Quando Hamilton errou na chicane e deu uma folga para Leclerc, a reação foi igual a um gol em final de Copa do Mundo! Muitas disputas nas posições intermediárias, muitos erros (Monza não perdoa) e muita emoção foram a tônica de uma prova que é a mais rápida do calendário.

Em duas semanas tem a prova noturna de Singapura, normalmente favorável aos carros da Ferrari. Mas Hamilton vem mordido e Verstappen vem de uma prova apagadíssima, o bicho vai pegar!

Até lá!

Vera Peres

Vera Peres é publicitária e apaixonada por Fórmula 1 – desde sempre. Acorda no meio da madrugada para acompanhar corridas. É Ferrarista, fã incondicional do Schumi. Já visitou a Ferrari em Maranello, viu Alain Prost, David Coulthard, Damon Hill e Jacques Villeneuve treinando no autódromo do Estoril, viu o Hulkenberg marcar a única pole da carreira, em Interlagos/2015, debaixo de uma chuvarada, chorou com a morte do Gilles Villeneuve, coleciona filmes, documentários e livros sobre o esporte. O seu sonho de consumo é assistir – ao vivo – uma prova em Monza ou em Spa.

Forma | Conteúdo | Moda Masculina | Design |Marcas |Universo Masculino Alfaiataria | Luxo | Primavera-Verão | Coleção | Experiência

Leia Também