Gelo quente.

terça-feira, 23 de outubro de 2018

 

 

 

 

Pessoal, desculpem, mas hoje não vou conseguir falar muito sobre a corrida em si. Estou explodindo de alegria com a vitória do Kimi!

O finlandês tagarela pilotou como nunca, fazendo uma corrida perfeita, tática e tecnicamente. Sem nada a perder, de malas prontas para se divertir na Sauber em 2019 e com Vettel largando atrás, deu o bote em cima do Hamilton já na largada e dali em diante foi brilhante.

Iceman completou 39 anos semana passada, no dia 17, e mostrou que ainda está em plena forma. Correndo livre de amarras, deu um show em Austin e se tornou o finlandês com maior número de vitórias – 21. No total, pilotos finlandeses venceram 50 corridas na categoria. Pode parecer pouco, perto dos números dos brasileiros, por exemplo. Mas se considerarmos que o forte no país são o hóquei e os esportes de inverno, uma bela façanha.

Curiosamente, hoje ele também comemora 11 anos da conquista do campeonato de 2007, aqui no Brasil – e continua sendo o mais recente campeão pela Ferrari, uma proeza que Alonso não conseguiu repetir e que Vettel vem tentando obter, ainda sem sucesso.

A festa do Hamilton foi apenas adiada, e Vettel, que mais uma vez acionou o modo paçoca, tem que agradecer muito ao Kimi e ao Verstappen, que hoje fez uma corrida impecável, largando de 18º e chegando em segundo. Quem sabe temos a sorte de ver o título ser decidido no Brasil?

A nota cômica do dia foi Ocon, que é um bom piloto, mas precisa aprender a ficar de boca fechada, dizer que o Kimi ganhou apenas pelas circunstâncias da corrida. Atá… Kimi se classificou em terceiro, a poucos milésimos do Hamilton e largou em segundo pela punição do Vettel. Foi preciso na largada, administrou pneus desgastados, segurou Verstappen e Hamilton, mas isso foi apenas circunstancial, sei…

Mas nada disso abala a alegria dos fãs do Homem de Gelo!

Well done, Iceman!

Vera Peres

Vera Peres é publicitária e apaixonada por Fórmula 1 – desde sempre. Acorda no meio da madrugada para acompanhar corridas. É Ferrarista, fã incondicional do Schumi e mãe do peludo Kimi Räikkönen. Já visitou a Ferrari em Maranello, viu Alain Prost, David Coulthard, Damon Hill e Jacques Villeneuve treinando no autódromo do Estoril, viu o Hulkenberg marcar a única pole da carreira (até agora), em Interlagos/2015, debaixo de uma chuvarada, chorou com a morte do Gilles Villeneuve, coleciona filmes, documentários e livros sobre o esporte. O seu sonho de consumo é assistir – ao vivo – uma prova em Monza ou em Spa.

Forma | Conteúdo | Moda Masculina | Design |Marcas |Universo Masculino Alfaiataria | Luxo | Primavera-Verão | Coleção | Experiência

Leia Também