Fênix

terça-feira, 24 de setembro de 2019

 

 

 

 

E quando tudo parecia indicar que um novo reizinho estava tomando conta do pedaço, eis que Vettel ressurge das cinzas e conquista uma belíssima vitória!

A prova começou de forma tranquila, com pequenos incidentes no fundão do grid, muito comuns em Singapura. Na frente nenhuma mudança, todo mundo mantendo as posições de largada. Até que a Red Bull sinalizou a parada do Verstappen e a Ferrari chamou Vettel, para proteger a posição em relação ao holandês e tentar ganhar posição do Hamilton, trabalhando para fazer uma dobradinha. Só que Vettel fez uma volta excepcional no seu retorno a pista e, para surpresa de todos, conquistou a ponta, após a parada do Leclerc.

Aí o menino de bochechas rosadas começou um mimimi interminável e injustificável no rádio. Não se enganem com a cara de bom moço e o jeitinho falsamente tímido… O guri já fez cinco poles, ganhou duas provas em circuitos históricos – Spa e Monza – e ainda reclama?! Ele sabe que é a nome da Ferrari para o futuro, é bom ter um pouco de maturidade e aprender a aceitar que nem sempre é tudo como a gente quer. A turma do paddock já começou a dar pequenos sinais de irritação com o moleque…

Mas a corrida ainda reservava algumas emoções. Depois de construir uma vantagem sólida, na casa dos seis segundos, Vettel viu tudo isso virar pó, com três entradas do safety-car. Mas a maturidade e a experiência falaram mais alto, ele conseguiu controlar bem os momentos de relargada e finalmente espantou a zica. Para completar a festa, ele se tornou o piloto com mais vitória no circuito, já são cinco vezes ouvindo no rádio “P1”.

A festa no pódio foi linda, com direito a algumas lágrimas discretas, um suspiro profundo de alívio e sem um piloto da Mercedes, acho que pela primeira vez no ano.

A F1 vem de uma sequência de seis ótimas provas e semana que vem já tem o GP da Rússia. O hexa do Hamilton está garantido, mas a reação da Ferrari e o desempenho do Verstappen, com a Red Bull, na segunda parte da temporada, espantaram a monotonia. A pista de Sochi não é muito desafiadora, mas surpresas sempre podem acontecer!

Até lá!

Vera Peres

Vera Peres é publicitária e apaixonada por Fórmula 1 – desde sempre. Acorda no meio da madrugada para acompanhar corridas. É Ferrarista, fã incondicional do Schumi. Já visitou a Ferrari em Maranello, viu Alain Prost, David Coulthard, Damon Hill e Jacques Villeneuve treinando no autódromo do Estoril, viu o Hulkenberg marcar a única pole da carreira, em Interlagos/2015, debaixo de uma chuvarada, chorou com a morte do Gilles Villeneuve, coleciona filmes, documentários e livros sobre o esporte. O seu sonho de consumo é assistir – ao vivo – uma prova em Monza ou em Spa.

Forma | Conteúdo | Moda Masculina | Design |Marcas |Universo Masculino Alfaiataria | Luxo | Primavera-Verão | Coleção | Experiência

Leia Também