Deserto de emoções.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

 

 

 

Sim, o visual de Yas Marina é fantástico, só esqueceram de fazer uma pista decente. As corridas em Abu Dhabi são normalmente monótonas, e quando nada está em jogo são de dar sono! Dinheiro, definitivamente, não compra tudo.

Uma bobagem do Magnussen na primeira volta, um erro estúpido da Renault no pit stop do Sainz e a quebra do Ricciardo foram os únicos incidentes em uma prova sonolenta e burocrática. Vettel, Kimi e Verstappen mal apareceram na transmissão. Tivemos que nos contentar por disputas pelo 13º e 15º lugares, emocionantes – só que não!

Massa finalmente fez sua verdadeira despedida e agora não teremos brasileiros no grid por algum tempo. Ausência de pilotos talentosos? Não, pura incompetência de quem gere o automobilismo brasileiro e não investe nas categorias de base. Para quem é fã do esporte a nacionalidade dos pilotos não interessa, mas é curioso notar que um país como a Finlândia, por exemplo, muito menor e com menos tradição no esporte que o Brasil, também tem três campeões mundiais. A diferença? Lá existe um programa de incentivo para a molecada andar de kart (modalidade barata e divertida). E é da quantidade que sai qualidade. Aqui no Brasil destruímos um autódromo como Jacarepaguá e vemos Interlagos correndo o risco de ter o mesmo final melancólico, perdendo para a especulação imobiliária. Investimento na formação de pilotos e nas categorias de base? Melhor não comentar.

Pelo menos tivemos a garantia que o Reginaldo Leme e a Mariana Becker continuam nas transmissões em 2018.

Agora é administrar os quatro meses de jejum até 25/03/2018, quando começa uma nova temporada na Austrália. É um período de abstinência desesperadora, com todo mundo à caça de qualquer novidade, por mais ínfima que seja. Mas a gente sobrevive!

Vera Peres

Vera Peres é publicitária e apaixonada por Fórmula 1 – desde sempre. Acorda no meio da madrugada para acompanhar corridas. É Ferrarista, fã incondicional do Schumi e mãe do peludo Kimi Räikkönen. Já visitou a Ferrari em Maranello, viu Alain Prost, David Coulthard, Damon Hill e Jacques Villeneuve treinando no autódromo do Estoril, viu o Hulkenberg marcar a única pole da carreira (até agora), em Interlagos/2015, debaixo de uma chuvarada, chorou com a morte do Gilles Villeneuve, coleciona filmes, documentários e livros sobre o esporte. O seu sonho de consumo é assistir – ao vivo – uma prova em Monza ou em Spa.

 

Forma | Conteúdo | Moda Masculina | Design |Marcas |Universo Masculino Alfaiataria | Luxo | Primavera-Verão | Coleção | Experiência

 

Leia Também