Depois da Tempestade.

terça-feira, 15 de outubro de 2019

 

 

 

 

Em um final de semana atípico, sem atividades no sábado, devido a passagem do furacão Hagibis, a Mercedes conquistou seu sexto título de construtores, igualando a Ferrari nos anos dourados da era Schumacher.

Mas, para variar um pouco o script, quem venceu a corrida foi Bottas, depois de uma largada excepcional, ultrapassando Vettel, numa surpreendente pole da Ferrari, já que a Mercedes havia dominado os treinos livres de sexta.

A corrida em si foi apenas razoável, a emoção ficou por conta do duelo Leclerc x Verstappen, logo na primeira volta. O erro foi de Lelclerc, sem sombra de dúvida, mas assistir o Verstappen cuspindo marimbondos foi muito engraçado! Justo ele, que adora retardar as freadas ou trocar de linha no último milionésimo de segundo… bem, o moço provou do próprio veneno! E a batalha das últimas voltas, com Vettel segurando bravamente um Hamilton com pneus novos, também espantou a monotonia na madrugada.

Albon fez mais uma excelente corrida e o espanhol Carlos Sainz teve outro um desempenho consistente. Essa dupla promete, principalmente o espanhol.

Restando quatro etapas para o término do campeonato, o sexto título do Hamilton (que não ficou muito feliz com a estratégia de paradas) é apenas uma questão matemática.

A vantagem é que, com menos objetivos em jogo, a tendência é os pilotos relaxarem um pouco e se divertirem mais na pista, o que é bom para os fãs. Claro que as nanicas estão se esgoelando para conseguir todos os pontos possíveis e fechar o ano em boa posição, para garantir uma fatia maior na distribuição de rendimentos. Mas a tendência é termos corridas mais descontraídas.

Em duas semanas vamos para o México, adelante, muchachos!

Até lá!

Vera Peres

Vera Peres é publicitária e apaixonada por Fórmula 1 – desde sempre. Acorda no meio da madrugada para acompanhar corridas. É Ferrarista, fã incondicional do Schumi. Já visitou a Ferrari em Maranello, viu Alain Prost, David Coulthard, Damon Hill e Jacques Villeneuve treinando no autódromo do Estoril, viu o Hulkenberg marcar a única pole da carreira, em Interlagos/2015, debaixo de uma chuvarada, chorou com a morte do Gilles Villeneuve, coleciona filmes, documentários e livros sobre o esporte. O seu sonho de consumo é assistir – ao vivo – uma prova em Monza ou em Spa.

Forma | Conteúdo | Moda Masculina | Design |Marcas |Universo Masculino Alfaiataria | Luxo | Primavera-Verão | Coleção | Experiência

Leia Também