Circo

terça-feira, 24 de julho de 2018

 

 

 

 

Hoje tem marmelada?

Tem sim, senhor!

E o palhaço, o que é?

É fã de F1.

 

Depois de uma atuação digna de Neymar no sábado, Hamilton largou em 14º no grid, o que não representa nenhuma dificuldade para quem tem uma Mercedes nas mãos.

A corrida começou com sol, todo mundo na frente largou bonitinho, sem nenhum incidente.

Vettel liderava tranquilamente, Bottas vinha em segundo e Räikkonen em terceiro. A Ferrari chamou Kimi bem cedo para os boxes, para fazer o undercut sobre o Bottas e garantir a segunda posição, protegendo a primeira posição do Vettel. Funcionou, e até mais do que o esperado. Quando Vettel fez sua parada, voltou atrás do Kimi, que estava empilhando voltas rápidas. Aí começaram as conversas no rádio, para fazer a troca de posição, o que é perfeitamente compreensível. Só que o Kimi, visivelmente de saco cheio, fez a equipe se contorcer toda, ao cobrar que dissessem claramente o que deveria fazer – para mim mais um sinal que ele está fora da equipe (e provavelmente da F1) em 2019.

Vettel passou, tudo se ajeitando e Hamilton em quinto, que era o resultado lógico, considerando sua posição de largada e os carros que estavam a frente dele – duas Ferraris, uma Mercedes e uma Red Bull.

Aí veio a chuva e foi uma correria danada nos boxes, com muita gente colocando pneus intermediários, exceto Ferrari e Mercedes. E aconteceu o inesperado: Vettel errou (e admitiu seu erro, sem jogar a culpa nos outros, com Hamilton fez em Silverstone) e bateu sozinho, provocando um safety-car, que gerou nova correria nos boxes. E Hamilton, que já estava entrando no pit-lane, desistiu e cortou caminho para volta à pista, ficando em primeiro lugar.

E chegamos na palhaçada.

Reproduzo trecho de matéria no site Grande Prêmio, que expressa bem o que penso. (http://www.grandepremio.com.br/f1/noticias/comissarios-aceitam-volta-de-hamilton-a-pista-na-entrada-dos-boxes-e-mantem-vitoria-na-alemanha-8)

“A ação de começar a entrar nos boxes e mudar de ideia já rendeu punição no passado – no GP da Europa de 2016, em Baku, Kimi Räikkönen recebeu o acréscimo de 5s pelo mesmo incidente. Os comissários, todavia, entenderam que são dois casos diferentes: no Azerbaijão, a punição teve mais a ver com características da pista, que tem uma entrada nos boxes perigosa, ao contrário de Hockenheim.

O incidente com Hamilton agora foi analisado sobre a regra de entrada no pit-lane. Segundo o livro oficial de regras da FIA, “qualquer piloto com a intenção de deixar a pista ou entrar no pit-lane deve fazer isso com segurança” e que “exceto em casos de força maior [aceitada pelos comissários], o cruzamento, em qualquer direção, da linha que separa a entrada do pit da pista por um carro é proibida.”

Ou seja, Hamilton e a equipe fizeram tudo errado, deram uma desculpa para lá de furada e não foram punidos.

Assim é muito difícil, manter o interesse e a paixão dos fãs da F1.

 

 

Vera Peres é publicitária e apaixonada por Fórmula 1 – desde sempre. Acorda no meio da madrugada para acompanhar corridas. É Ferrarista, fã incondicional do Schumi e mãe do peludo Kimi Räikkönen. Já visitou a Ferrari em Maranello, viu Alain Prost, David Coulthard, Damon Hill e Jacques Villeneuve treinando no autódromo do Estoril, viu o Hulkenberg marcar a única pole da carreira (até agora), em Interlagos/2015, debaixo de uma chuvarada, chorou com a morte do Gilles Villeneuve, coleciona filmes, documentários e livros sobre o esporte. O seu sonho de consumo é assistir – ao vivo – uma prova em Monza ou em Spa.

 

Forma | Conteúdo | Moda Masculina | Design |Marcas |Universo Masculino Alfaiataria | Luxo | Primavera-Verão | Coleção | Experiência

Leia Também