Chatooo!

terça-feira, 16 de abril de 2019

 

 

 

Assim mesmo, com três “o”, em homenagem a corrida de número 1000 da F1 – evento que merceia uma corrida de gala. E pensar que eu fui dormir cedo, para acordar 02:45 e ver uma corrida tão morna, monótona e sem graça.

A propalada vantagem do motor Ferrari nas longas retas de Shangai virou fumaça e o que se viu, mais uma vez, foi um amplo domínio da Mercedes. Para dar uma dimensão do que foi a corrida, o piloto do dia foi o Albon, que chegou em décimo, com uma Toro Rosso. Nada contra o menino, que realmente fez uma boa prova, depois da pancada no treino livre de sábado. Mas quando o destaque do dia é o último piloto na zona de pontos, tem alguma coisa muito estranha…

A turma do meio do pelotão até tentou animar a prova. Ricciardo finalmente marcou seus primeiros pontos com a Renault, Raikkonen saiu de 14º para chegar em 9º, marcando pontos preciosos para a Alfa Romeo em todas as provas, Sergio Pérez conseguiu superar o colega filhinho de papai e Gasly finalmente conseguiu um resultado consistente na RBR. Quanto a Williams, mesmo com os problemas de alguns pilotos, continua na rabeira do grid, os dois carros tomaram duas voltas do líder. Parece que ainda estão cavando, para achar o fundo poço…

Resumo do ano, até agora: três corridas, três dobradinhas das flechas de prata. Acho que nem Hamilton esperava um início de temporada tão fácil…

Mas em duas semanas vamos para um dos cenários mais lindos da F1, a prova de rua em Baku, no Azerbaijão. A primeira prova, em 2016, foi chatinha, mas as edições seguintes foram fantásticas!

Até lá!

 

Vera Peres

Vera Peres é publicitária e apaixonada por Fórmula 1 – desde sempre. Acorda no meio da madrugada para acompanhar corridas. É Ferrarista, fã incondicional do Schumi. Já visitou a Ferrari em Maranello, viu Alain Prost, David Coulthard, Damon Hill e Jacques Villeneuve treinando no autódromo do Estoril, viu o Hulkenberg marcar a única pole da carreira (até agora), em Interlagos/2015, debaixo de uma chuvarada, chorou com a morte do Gilles Villeneuve, coleciona filmes, documentários e livros sobre o esporte. O seu sonho de consumo é assistir – ao vivo – uma prova em Monza ou em Spa.

Forma | Conteúdo | Moda Masculina | Design |Marcas |Universo Masculino Alfaiataria | Luxo | Primavera-Verão | Coleção | Experiência

Leia Também