Azedou o caviar.

quarta-feira, 1 de maio de 2019

 

 

 

 

A coisa está tão fácil para a Mercedes que até a corrida em Baku, que normalmente é cheia de incidentes, foi tranquila, garantindo a quarta dobradinha do ano, um início de temporada avassalador. Ao que parece, a disputa será entre Hamilton e um surpreendente Bottas, que deve ter incorporado o Nico Rosberg de 2016.

Depois do amplo domínio da Ferrari nas três sessões de treinos livre, na hora decisiva a equipe não se achou com os pneus, Leclerc errou e o caviar azedou. Aquela Ferrari de altíssimo desempenho nos treinos de inverno ainda não deu as caras, e, se não reagir a partir da Espanha, o campeonato estará perdido.

A corrida foi razoável, os meninos estavam mais cuidadosos, depois dos vários incidentes em 2017 e 2018. Uma certa movimentação no início, várias disputas nas posições intermediárias e um final que só não foi morno porque Hamilton ameaçou se aproximar do Bottas. Mas o finlandês do mingau merecia essa vitória, depois do azar do ano passado, quando estourou um pneu a duas voltas do final da corrida.

Destaque Kimi, que largou dos boxes e garantiu mais um pontinho precioso para a Alfa Romeo, Pérez mais uma vez marcando pontos nesse circuito e para a dupla da McLaren chegando nos pontos. A reação da equipe é lenta, mas parece ser consistente.

Já a Williams… não bastasse o desempenho horroroso, Russel ainda sofreu um acidente bizarro no primeiro treino, após passar sobre uma tampa de bueiro desnivelada. O guincho que levava o carro de volta aos boxes bateu em uma das passarelas. Resultado: óleo caindo sobre o carro. Que zica!

O lance bizarro da corrida ficou por conta do canguru sorridente. Ricciardo perdeu o ponto em uma das curvas do circuito e simplesmente não viu o Kvyat, engatou uma ré como se não houvesse amanhã. Apesar de não estarmos acostumados a pensar nisso, carro de F1 tem marcha à ré sim!

Para encerrar, a única coisa que nunca decepciona em Baku é o cenário, que cidade linda! Entrou definitivamente para a minha lista de desejos. Se eu ganhar na Mega, já sabem onde me procurar!

Daqui a duas semanas, teremos Barcelona e seu traçado monótono, previsível e amplamente conhecido pelas equipes e pilotos. É difícil, mas vou ficar na torcida para o imprevisível dar as caras.

Até lá!

 

Vera Peres

Vera Peres é publicitária e apaixonada por Fórmula 1 – desde sempre. Acorda no meio da madrugada para acompanhar corridas. É Ferrarista, fã incondicional do Schumi. Já visitou a Ferrari em Maranello, viu Alain Prost, David Coulthard, Damon Hill e Jacques Villeneuve treinando no autódromo do Estoril, viu o Hulkenberg marcar a única pole da carreira (até agora), em Interlagos/2015, debaixo de uma chuvarada, chorou com a morte do Gilles Villeneuve, coleciona filmes, documentários e livros sobre o esporte. O seu sonho de consumo é assistir – ao vivo – uma prova em Monza ou em Spa.

Forma | Conteúdo | Moda Masculina | Design |Marcas |Universo Masculino Alfaiataria | Luxo | Primavera-Verão | Coleção | Experiência

Leia Também