Acabou.

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

 

 

 

 

Por mais que doa a uma ferrarista, é preciso admitir que o campeonato acabou na corrida de Singapura. A sequência de erros do Vettel na Alemanha e na Itália, mais a inexplicável tática dos pneus na corrida de Singapura deixaram Hamilton com 40 pontos de vantagem. Reverter essa diferença só com muito azar rondando os boxes da Mercedes, coisa difícil de acontecer.

A corrida foi relativamente tranquila para os primeiros colocados, mas a turma do meio e a do fundão resolveram brincar de bate-bate, espantando o sono de quem acordou cedo no domingo. Meu primo mexicano estava endiabrado e aprontou bastante, desde a primeira volta. Safety-car, ameaça de chuva, retardatários ignorando bandeira azul, teve de tudo um pouco, mas nada que impedisse o amplo domínio do inglês rei do mimimi.

Além da movimentação na pista, a dança das cadeiras também foi agitada nos últimos dias. A F1 chegou em Singapura sabendo que Räikkönen vai deixar a Ferrari no final do ano e ainda vai se divertir por mais dois anos na Sauber. Apesar de parecer um retrocesso, ele vai correr apenas pelo prazer do pilotar, livre de pressões e ordens de equipe. Para nossa sorte, ainda teremos mais chances de ouvir os melhores rádios da categoria e acompanhar as melhores entrevistas. Quinta-feira o Iceman estava em grande forma, colocando os repórteres no seu devido lugar, depois de aguentar uma série de perguntas estúpidas. Quanto ao Leclerc, é um bom garoto, mas um tanto verde para já sentar numa Ferrari. E as coisas nãos serão fáceis em 2019, com a equipe amargando mais um campeonato perdido, mesmo tendo feito um carro tão competitivo como da Mercedes em 2018.

Mercedes, Ferrari, Red Bull, Renault , McLaren e Racing Point Force India (eita nominho do cão!) já estão fechadas. A situação permanece em aberto na STR (duas vagas), Sauber (uma vaga, para o companheiro do Kimi), Haas (duas vagas) e Williams (duas vagas, provavelmente com Sirotkin e Russel). Vandoorne, rifado pelo péssimo desempenho com uma McLaren horrorosa, e Ocon, prejudicado por seu vínculo com a Mercedes, parecem estar fora do grid em 2019.

Agora faltam apenas seis corridas – Rússia, Japão, EUA, México, Brasil e Abu Dhabi. No ritmo atual, teremos um pentacampeão antes do final da temporada.

(Nos vemos em duas semanas, em Sochi. Até lá.)

 

Vera Peres

Vera Peres é publicitária e apaixonada por Fórmula 1 – desde sempre. Acorda no meio da madrugada para acompanhar corridas. É Ferrarista, fã incondicional do Schumi e mãe do peludo Kimi Räikkönen. Já visitou a Ferrari em Maranello, viu Alain Prost, David Coulthard, Damon Hill e Jacques Villeneuve treinando no autódromo do Estoril, viu o Hulkenberg marcar a única pole da carreira (até agora), em Interlagos/2015, debaixo de uma chuvarada, chorou com a morte do Gilles Villeneuve, coleciona filmes, documentários e livros sobre o esporte. O seu sonho de consumo é assistir – ao vivo – uma prova em Monza ou em Spa.

Forma | Conteúdo | Moda Masculina | Design |Marcas |Universo Masculino Alfaiataria | Luxo | Primavera-Verão | Coleção | Experiência

Leia Também