Pumpkin Ale. Uma deliciosa cerveja que carrega muitas histórias.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

 

Doces ou travessuras? Cada vez mais no Brasil o Halloween, ou Dia das Bruxas, tradicionalmente celebrado no dia 31 de outubro nos Estados Unidos, tem sido celebrado em todo o nosso País também. Ou seja: foi tropicalizado.

Talvez o maior símbolo dessa festa seja o Jack O’Lantern, a famosa abóbora com um rosto maligno esculpido e iluminado por uma vela. Reza a lenda que um cavaleiro sem cabeça a usava para amedrontar as pessoas. Mas o que isso tem a ver, afinal, com cerveja?

Bom, durante a colônia inglesa nos EUA, obviamente os recursos para produção em grande escala de alimentos eram escassos – incluindo sementes e maquinários para plantação de cevada e trigo, ingredientes primordiais na fabricação do líquido precioso. Porém abóboras cresciam muito bem, e eis que alguém teve a brilhante ideia de substituir uma parte da cevada pela polpa de abóbora na fabricação da cerveja, criando assim o estilo Pumpkin Ale. A partir deste, foi inventado ainda sua variação mais comum: o Pumpkin Pie Ale, inspirado nas tradicionais tortas de abóbora – muito condimentadas com diversas especiarias.

Ambos estilos permitem grande variação em suas receitas, sendo tanto nas quantidades ou espécies de abóboras, quanto nas especiarias utilizadas, como canela, cravo, noz moscada, gengibre e Pimenta Jamaica – algumas usadas tradicionalmente. No visual essa cerveja geralmente apresenta coloração de laranja a marrom, passando por reflexos castanhos ou rubis.

De espuma branca e consistente e boa formação, traz logo no olfato  um leve a moderado aroma de doce de abóbora, principalmente se for o estilo Pumpkin Pie Ale. O sabor acompanha o aroma sendo, em geral, mais adocicado do que uma cerveja normal, remetendo aos tradicionais doces de abóboras (aqueles que só a nossa vozinha sabia fazer). A graduação alcoólica pode variar bastante também, porém as mais equilibradas ficam em torno dos 6%vol.

Definitivamente é uma cerveja muito interessante e surpreendente. A maioria das microcervejarias que produzem o estilo fazem de forma sazonal – apenas para essa época do ano. Outras mantém o estilo o ano todo, sendo relativamente fácil encontrar para a venda. Ainda bem né? Já pensou que horror seria ficar sem uma cerveja tão boa?

Um brinde a todos,

Maurício Chaulet

 

Algumas cervejas nacionais do estilo: Baumhardt Bier Monster Mash, Gabriel Pumpkin IPA (Cervejaria Sagrada) e Jerimoon Pumpkin Ale (Bier Hoff Cervejaria).

Importadas: Post Road Pumpkin Ale (Brooklyn Brewery) e Doghfish Head Pumpkin Ale.

Mauricio Chaulet é publicitário e empresário do segmento cervejeiro, produz a bebida desde 2006. É membro do BJCP (Beer Judge Certification Program) – sendo jurado de cervejas, palestrante em concursos e eventos nacionais e internacionais. chaulet@cervejamutante.com.br

Forma  | Conteúdo | Moda | Design | Marcas | Universo Masculino | Alfaiataria | Luxo | Primavera-Verão | Coleção | Experiência

 

Leia Também